Tribunal português condena cantor potiguar Edy Lemos a 14 anos de prisão

Edy Lemos deixa tribunal de Gaia após condenação escoltado por policiais (Foto: Global Imagens)
Edy Lemos deixa tribunal de Gaia após condenação escoltado por policiais (Foto: Global Imagens)

O cantor potiguar Edy Lemos, 54 anos, foi condenado pelo Tribunal de Gaia, em Portugal, a 14 anos de prisão por crimes de abuso sexual e violação de menores. A informação é destaque na coluna de justiça do site Jornal de Notícias.

Ainda conforme a publicação, os juízes deram como provados crimes ocorridos em julho e agosto de 2012, quando o artista, conhecido em Portugal como “Rei do Karaoke”, onde se apresentava em restaurantes e casas de shows.

O tribunal concluiu que Edy Lemos teria então abusado sexualmente de três menores, com idades entre os oito e os 14 anos, num apartamento, numa casa e num residencial, em Gaia, Maia e Viseu.

Edy Lemos foi condenado por quatro crimes de abuso sexual de crianças e três de violação agravada. Encontra-se em prisão preventiva, desde maio, na prisão de Custóias, distrito de Porto.

A defesa do cantor revelou à imprensa portuguesa que vai recorrer da pena.

Leia mais:

Jornal português destaca prisão do cantor potiguar Edy Lemos

Posto Costa Branca

Jornal português destaca prisão do cantor potiguar Edy Lemos

Edy Lemos foi preso ao ao desembarcar na cidade do Porto, em Portugal (Foto: Reprodução)
Edy Lemos foi preso ao ao desembarcar na cidade do Porto, em Portugal (Foto: Reprodução)

O cantor mossoroense Edy Lemos, 54 anos, foi detido na manhã de ontem ao chegar no aeroporto da cidade do Porto, no noroeste de Portugal. De acordo com o jornal Correio da Manhã em sua edição na internet, o artista é suspeito de ter abusado sexualmente de três crianças brasileiras em 2012.

Conforme a informação da imprensa portuguesa, o cantor teve sua prisão preventiva decretada, estando a disposição na cadeia de Custódias.

Ainda de acordo com a publicação, Edy Lemos que já tinha outras suspeitas do mesmo ato se aproveitava do prestígio da profissão para conhecer menores de idade e seus responsáveis, onde obtinha autorização para ensinar cantos aos menores, que depois sofriam abusos na maioria das vezes na casa do cantor.

Nos últimos meses Edy Lemos fez inúmeras apresentações em festas na cidade de Areia Branca-RN, onde possui vários amigos e fãs. A princípio repercutia na imprensa regional seu suposto desaparecimento durante a viagem, tese que foi derrubada após a publicação da notícia no Correio da Manhã.

show de preço 2016 - aniversário Daise

Assalto a loja no centro de Areia Branca termina com tiros e menor apreendido

Um menor terminou apreendido após uma tentativa frustrada de assalto a loja de calçados Sport Line, na rua Barão do Rio Branco, no centro de Areia Branca.

O fato, conforme relatos colhidos na Companhia de Polícia, ocorreu por volta das 15h00, quando dois indivíduos chegaram de moto no estabelecimento comercial se passando por clientes interessados em adquirir relógios. Após um certo tempo, apresentaram uma arma de fogo e anunciaram o assalto aos vendedores e aos clientes que faziam compras naquele momento.

Já de posse dos pertences, os assaltantes foram surpreendidos por seguranças particulares que estavam a paisana nas proximidades da loja, para intimidar os indivíduos efetuaram disparos, o que provocou susto nos populares que estavam na rua e a dispersão da dupla.

Enquanto um deles tentou fugir correndo para as imediações do hospital Sara Kubitschek, outro tomou o destino contrário. O primeiro, um menor que disse residir na cidade de Mossoró foi apreendido por um Policial Militar próximo ao colégio Romão Ferreira. Outro ainda não foi identificado, mas a Polícia Militar realiza diligências na cidade.

O menor suspeito de participar do assalto foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Areia Branca, onde deverá ser ouvido pelo delegado Renato Batista da Costa, que fará os procedimentos.

Os clientes que foram vítimas do assalto que estavam no interior da loja e o empresário do estabelecimento se apresentaram para prestar queixa na Delegacia de Polícia.

O ocorrido assustou a população e gerou corre-corre pelas ruas do centro da cidade e pelos locais onde os assaltantes passavam durante a fuga.

Friolar