«

»

jul 14

Imprimir Post

Poema: Tudo passa por Aldemir Seixas

Tudo passa…
Mas passa em harmonia perfeita.
Passa o dia, dando espaço à noite..
O sol passa dando passagem à lua..
Passam as dores… As tristezas
os amores, as paixões proibidas.
Tudo isso passa.
Até as alegrias momentâneas também passam.
Os momentos ruins passam..
A dor passa… A solidão também passa.
E nesse passa, passa
Você também passou.
Mas deixou um grande vazio.
Uma dor que rasga o meu peito,
assim como a coruja rasga o véu da noite.
Ainda bem que as corujas também passam.

Aldemir Seixas (Por e-mail)
Envie seu poema, conto ou crônica para publicação no site Voz de Areia Branca. E-mail: carlosjunior@vozdeareiabranca.com.br

Leia outras Poemas e Poesias enviados pelos leitores de Voz de Areia Branca

Link permanente para este artigo: http://vozdeareiabranca.com.br/2012/07/poema-tudo-passa-por-aldemir-seixas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>